Não quero ter a terrível limitação

de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido.

Eu não: quero uma verdade inventada.

Clarice Lispector

.

fotografia | sissy eiko

.

Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado:

pensava que, somando as compreensões, eu amava.

Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente.

Clarice Lispector

Anúncios